domingo, 25 de outubro de 2009

Sim, eu tenho inveja! - Desabafo 1

Admito que sou um ser humano e que sinto inveja. Sinto inveja das pessoas que são felizes com cerveja e futebol no fim de semana. Invejo aqueles que moram fora das altas temperaturas da faixa entre os trópicos, provavelmente tanto quanto eles invejam minha convivência com essas temperaturas "nada civilizadas" como gosto de dizer. Invejo especialmente a capacidade que muitos competentes 'cafeeiros' do norte do globo têm de conviver com sua concorrência de forma enriquecedora.

Eles se visitam, se reunem, se telefonam e trocam experiências. Eles já entenderam que quanto melhor todos eles forem, mais dinheiro ganharão, melhor xícaras servirão, mais pessoas descobrirão o prazer de uma xícara de café de qualidade. Eles já entenderam que cada consumidor insatisfeito, menos vários outros para todos eles. Eles não comemoram a xícara criticada do outro; eles não torcem para o outro se dar mal; eles se esforçam para superar a si próprios, pois buscam seu próprio jeito de fazer café.

Quando será que nós, dos trópicos, começaremos a lamentar o insucesso do outro e a festejar cada consumidor feliz que nossos colegas conquistam.

BARISTA JAM, breve!!!

Tweet me!

7 comentários:

Rodrigo Gava disse...

Na verdade você sabe a resposta, por mais que a cultura e o mercado se transformem em tentações incontroláveis. John Lennon já cantou: "Love is the answer and you know that for sure".

Isadora Canto disse...

Verdade Bela, se todos pensassem assim, em todas as áreas, com certeza teríamos mais pessoas felizes e realizadas!
Bjs

RODOLFO disse...

Não sei qual é a sua formação acadêmica, mas fiquei impressionado com o que pensa, a ponto de enviar o seu desabafo para colegas de trabalho meus, para servir de inspiração.
Já considerou se é que já não o faz - proferir palestras.

RODOLFO disse...

Fiquei impressionado com a sua franqueza. Tanto que enviarei a colegas e amigos seu desabafo, para servir de exemplo de excelência e virtuosismo profissional.

Isabela Raposeiras disse...

Rodolfo
Fico feliz que tenha gostado. Penso ser fundamental trabalharmos juntos, inclusive na concorrência, como muito bem ensinam os escandinavos e os japoneses.
Abraços e bons cafés!

Ani Digun disse...

Gostei e concordo com o que você disse, acredito mesmo que nosso maior interesse deve ser superar a nós mesmos, e que compartilhar só acrescenta, enriquece. Fico feliz por perceber que não sou a única que pensa assim. No entanto, esse tipo de atitude competitiva/ruim não é uma exclusividade dos trópicos, a generalização é perigosa.
Abraço

Silvia - BH disse...

Mais um texto de que gostei muito. Já vi isto por aqui. Sou de BH e há anos freguesa de "O Sentido do Gosto" que prepara massas deliciosas congeladas. Contei a ele que numa nova loja, bem pertinho de casa, havia massas ótimas, e ele bem sabe que quem as faz tem capacidade de se igualar às dele. Pois respondeu-me o mesmo que você diz: " Acho ótimo! Quanto mais gente fizer massas excelentes mais mercado vai haver pra mim porque mais gente vai querer consumir e consumir mais."

Mas as dele tem uma qualidade única, nós não nos cansamos delas, ano após ano.

Gostaria de acrescentar que esta inveja é mais presente no indivíduo medíocre e este país é cheio de gente medíocre porque é gente que não quer se esforçar ou tem medo de arriscar. E é também mais própria de mentalidade provinciana.